A importância de se ter um controle de qualidade de alimentos e como o QG faz esse controle de qualidade

Em um contexto, em que cada vez mais pessoas têm se preocupado com os alimentos que ingerem, sua procedência, com os efeitos que estes vão causar no organismo, entre diversos outros fatores, tem sido cada vez mais essencial que as empresas que trabalham no ramo da alimentação garantam a seus consumidores a devida segurança de que os produtos alimentícios que disponibilizam no mercado são de qualidade e contribuirão para a sua saúde e bem-estar.

Pensando nisso, foram criados diversos mecanismos de controle de qualidade de alimentos, que determinam requisitos normativos e padrões específicos, aos quais todas as empresas do segmento devem cumprir, para que assim estas tenham a oportunidade de atender às exigências de seus consumidores, de maneira efetiva, de aperfeiçoarem e monitorarem seus produtos e processos com maior precisão, trabalharem na produção e comercialização de produtos que transmitam segurança e, consequentemente, obterem diferencial competitivo no mercado em que atuam.

No artigo de hoje vamos falar bastante sobre estes processos de controle de qualidade dos alimentos, como eles são realizados, entre os mais diversos pontos que envolvem o tema, para que você mantenha-se informado sobre o assunto e compreenda também o quanto trata-se de algo realmente importante também para todos nós que fazemos parte do Grupo QG. Confira!

O que é controle de qualidade de alimentos?

Todos os alimentos que consumimos em nosso dia a dia devem apresentar em suas características qualidade e oferecer aos consumidores e sociedade como um todo a segurança necessária, para que estes sejam consumidos sem que hajam riscos para o bem-estar e saúde de ninguém.

Assim, quando se fala em controle de qualidade de alimentos, está-se falando da prática, que tem como principal objetivo garantir que os produtos alimentícios que consumimos em nosso dia a dia nos ofereçam exatamente isso: qualidade e segurança.

O que os procedimentos de controle de qualidade basicamente fazem é implementar ações que previnam a contaminação dos alimentos em todos processos da cadeia produtiva, como o abate, colheita, transporte, armazenamento e distribuição, cuidando, dessa maneira, para que estes mesmos alimentos tornem-se realmente ideais para o consumo.

No Brasil, os órgãos responsáveis por fazer esta fiscalização, monitoramento e controle dos alimentos são a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa e o Ministério da Agricultura, que determinam leis que servem, não só para grandes empresas do ramo alimentício, mas também para todos os que fazem parte desta cadeia produtiva. Desta maneira, garante-se que os consumidores mantenham-se protegidos contra todo e qualquer tipo de risco à sua saúde e que a legislação vigente no país seja realmente cumprida.

Como é feito controle de qualidade dos alimentos?

Conforme dissemos acima, a legislação relacionada ao controle de qualidade é válida para todo e qualquer tipo de estabelecimento, que trabalhe com o manuseio e manipulação de alimentos, como é o caso de restaurantes, lanchonetes, padarias, fábricas, indústrias, e assim por diante.

Neste sentido, o processo de controle de qualidade dos alimentos que consumimos em nosso dia a dia devem basear-se nas normas previstas em documentos específicos, que servem para monitorar e atestar a segurança alimentar, bem como se os padrões de qualidade apresentados nos produtos estão sendo devidamente seguidos.

Um exemplo deste tipo de documento são as fichas técnicas apresentadas nas embalagens, que servem para indicar os padrões, especificações, matéria-prima, valores nutricionais dos alimentos utilizados na produção, entre diversas outras informações, que mostrem ao consumidor o tipo de produto ele tem em suas mãos e o ajudem a decidir se realmente ele se vai fazer bem para a sua saúde ou não e se deseja adquiri-lo.

Outro documento que contribui para a fiscalização e ajuda indústrias e comércios a ficarem cientes do que precisam fazer para manter o controle de qualidade do alimentos em seus estabelecimentos são as Boas Práticas de Fabricação (BPF). Trata-se de um orientador, elaborado pela Anvisa, que abrange uma série de medidas que precisam ser adotadas por todas as empresas do segmento, com o objetivo de assegurar a qualidade sanitária e a conformidade dos produtos alimentícios com a regulamentação técnica.

Padrões de controle de qualidade de alimentos

Além dos documentos padronizadores que citei acima, existem alguns outros, que são reconhecidos internacionalmente, aos quais as empresas devem seguir, para que assim garantam qualidade e demonstrem a seus clientes que realmente se preocupam em lhes oferecer o que há de melhor para a sua segurança. Conheça os principais deles, a seguir:

  • ISO 2200: engloba todas as empresas que fazem parte da cadeia de produção alimentícia e negócios que estejam relacionados com o segmento;
  • Allergie, Haut, Ashtma (AHA): este é o padrão que gerencia alergias, pele e asma, e ele orienta às empresas quanto aos pontos que devem ser seguidos para a fabricação dos produtos que têm esse selo de qualidade;
  • Sistema de aprovação verificado de códice: este é um padrão referência para processadores, produtores, bem como para consumidores, e trata-se de um processo que audita os testes de alimentos e fábricas, realizando uma comparação com as normas determinadas pela comissão alimentar de códice;
  • International Featured Standard (IFS Broker): trata-se de um padrão que tem como objetivo cumprir os padrões internacionais, no sentido de implementar melhorias na qualidade dos alimentos, bem como a sua eficiência operacional;
  • Safe Quality Food (SQF): o selo SQF é bem aceito internacionalmente pelo seu controle de qualidade rígido, que abrange os setores alimentícios, que vão desde a produção até a distribuição;
  • British Retail Consortium (BRC): com requisitos específicos de gestão de qualidade, que podem ser comparados à ISO 9001, o padrão BRC é uma organização comercial do Reino Unido, que definiu diretrizes, que garantem a segurança dos alimentos, para empresas que os processam e fabricam embalagens;
  • Global Good Agricultural Practices (GAP): este é um padrão mundial que garante a produção sustentável e segura de dentro das práticas agrícolas;
  • Global Red Meat Standard (GRMS): já este padrão serve para regulamentar principalmente a indústria de produção de carne vermelha, devendo seus produtores seguirem normas e especificações, que garantam os mais altos níveis de segurança e qualidade dos produtos;
  • Food Safety System Certification 22000 (FSSC 22000): o FSSC 22000 é baseado no sistema gestão ISO e ele certifica a avalia os sistemas de gestão de segurança alimentar;
  • Global Aquaculture Alliance Seafood Processing Standard: o último da nossa lista garante o avanço ambiental e social da agricultura, recomendando normas e boas práticas, inclusive, para frutos do mar.

Com estes padrões de controle de qualidade de alimentos, além de ganhar uma boa reputação no mercado, garante-se também maior eficiência ao processo produtivo, deixando-o cada vez mais seguro e aceito internacionalmente.

Quais medidas precisam ser adotadas?

Em um contexto geral, o que a legislação e tais documentos determinam é que os estabelecimentos que trabalhem com o manuseio e manipulação de alimentos sigam regras como a escolha de um profissional, que ficará responsável por orientar os colaboradores da empresa sobre as condições ideais para transporte, armazenamento e preparação dos produtos, sendo que o mais indicado para isso é o nutricionista.

Neste caso, além de orientar e analisar se tudo está sendo feito em conformidade com a lei, este profissional vai observar se as condições de higiene estão sendo seguidas pelos funcionários da empresa, pois caso não estejam, isso pode acabar prejudicando a qualidade dos alimentos que chegarão à mesa e à casa do consumidor.

Outro ponto ao qual as empresas devem dar a devida atenção é com relação às suas instalações, uma vez que estas são fundamentais para que se garanta a qualidade dos produtos. Esta atenção é necessária, pois locais pouco arejados, sujos, em más condições de higiene e conservação podem acabar comprometendo o armazenamento dos alimentos.

No caso de restaurantes, padarias, lanchonetes, entre outros estabelecimentos que sirvam alimentos a seus clientes, é de extrema importância que a cozinha esteja sempre com a limpeza impecável, que os equipamentos utilizados sejam novos e a todo momento higienizados e que os funcionários utilizem acessórios que evitem que eles tenham contato direto com o alimento e acabem contaminando-o, como luvas, toucas, máscaras, entre outros.

Por que é importante?

Garantir que alimentos de qualidade cheguem às casas das pessoas é uma preocupação que todo e qualquer tipo de empresa deve ter, não só para obter diferencial e vantagem competitiva no mercado em que atua, mas também para que seus consumidores tenham mais saúde, bem-estar e segurança, quando o assunto em questão for os alimentos que consomem diariamente.

Além deste ponto, existem alguns outros que tornam este processo realmente importante produtores, indústrias, distribuidores e para o público em geral. Veja quais são eles, a seguir:

Evita desperdícios

Higiene, segurança e qualidade são os principais fatores sobre os quais o controle de qualidade de alimentos trabalha. Entretanto, existe um outro fator que é beneficiado por este processo, que é a grande questão de desperdícios, que acontece nos mais diversos pontos da cadeia produtiva.

Como ele trabalha para normatizar, regulamentar, fiscalizar e monitorar tudo o que acontece nesta cadeia, o controle de qualidade acaba ajudando empresas, produtores e indústrias a evitar ao máximo o desperdício de alimentos, principalmente no momento do armazenamento e preparação dos pratos, que vão chegar ao consumidor final.

É certo que cresce cada vez mais o número de pessoas preocupadas com questões relacionadas à saúde e bem-estar, não só aqui no Brasil como no mundo, de uma forma geral. São pessoas que preocupam-se com o que consome e procuram, principalmente, se alimentar de forma equilibrada, para que assim invistam cada vez mais em sua qualidade de vida, disposição e longevidade.

Neste sentido, quando uma empresa do ramo alimentício decide trabalhar dentro dos padrões estabelecidos de controle de qualidade, ela faz a sua parte e garante que todos os seus consumidores tenham a alimentação saudável que tanto buscam.

Mantém-se em constante processo de melhoria

A partir do momento que uma empresa investe na implementação do controle de qualidade de seus alimentos, ela passa a investir também em um processo constante de melhoria.

Isso acontece, porque seus procedimentos passam a ser cada vez mais padronizados e, com isso, ela tem a oportunidade de acompanhar tudo o que está sendo feito na cadeia produtiva como um todo, recebendo feedback frequentes, que lhe permitem corrigir possíveis erros a tempo e continuar entregando produtos de qualidade a seus clientes.

A importância do controle de qualidade para nós

Está mais do que provado, e você pôde constatar ao longo de todo o texto, o quanto o controle de qualidade é importante principalmente para quem vai ter acesso ao produto no final da cadeia, que no caso é o consumidor.

Assim, esta é a principal razão, que faz com que investir na padronização de nossos procedimentos internos de produção de alimentos seja tão importante para nós. Fazemos isso, porque queremos levar o que há de melhor em alimentação para você, seus familiares e amigos.

Este é o motivo que nos faz investir tanto em limpeza, em produtos de alta qualidade, que tenham boa procedência, pois levamos à sério a premissa de levar qualidade a nossos clientes, não só nos pratos que servimos, mas também em tudo o que vem antes disso.

É por esta razão que fazemos uma seleção rigorosa de nossos fornecedores e exigimos que nossos colaboradores sempre utilizem os utensílios e acessórios necessários, para uma manipulação e manuseio seguro de cada um dos alimentos e equipamentos que utilizamos aqui, para preparar a melhor comida caseira que você come fora da sua casa.

Sendo assim, todas às vezes que você visitar um de nossos restaurantes, tenha a certeza de que você vai se deparar com profissionais bem equipados, utilizando luvas, toucas, máscaras, e também com um ambiente limpo, tanto dentro, ou seja na cozinha e na indústria, quanto fora, nas mesas, cadeiras, no chão, banheiro e assim por diante.

Esta é uma obrigação e um compromisso que temos com você, pois nos esforçamos ao máximo para cuidar com carinho de cada detalhe, para que você se sinta em casa quando estiver aqui.

Que tal contar pra gente o que você achou deste artigo? Deixe nos comentários sua opinião e lembre-se de continuar acompanhando nossos conteúdos diários.

 

ID da Imagem: 1518149714